Loading...
Menu

8. 9. 10. 22. 23. 24 FEVEREIRO

EVA PORO #1
nova criação

MADALENA VICTORINO, JOANA GUERRA + CONVIDADOS
PORTUGAL

som e movimento na paisagem
BORDEIRA . MONCHIQUE

BORDEIRA
8. 9. 10. FEVEREIRO
sex a dom. 15h30

PONTO DE ENCONTRO:
Aldeira da Vilarinha

MONCHIQUE
22. 23. 24. FEVEREIRO
sex a dom. 15h30

PONTO DE ENCONTRO:
Heliporto

DURAÇÃO: 2h30 aprox
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/6+
não será permitida a entrada a crianças menores de 6 anos

BILHETES:
7€ Público em geral (+12 anos)
5€ Crianças até 12 anos

BILHETEIRA

BILHETES À VENDA TAMBÉM EM:
Monchique - Biblioteca Municipal
Aljezur- Casa Lavrar o Mar - Rua Joao Dias Mendes

*Espectáculo ao ar livre: recomendamos calçado e agasalhos adequados para caminhar no campo/serra. O percurso apresenta algumas subidas e descidas íngremes, pelo que não é aconselhado a pessoas com mobilidade reduzida.
Espectáculo de arte comunitária na paisagem que, utilizando as linguagens da música e da dancça, investiga sobre os fenómenos do desaparecimento, da evaporação, do fim das coisas.

Um grupo de crianças e de artistas põem-se em movimento. Procuram as aldeias abandonadas e encontram-nas. Estão quase atrás do sol e estão cheias de memória, de pedras, de plantas que já não conversam com os homens.
São agora os animais que as habitam.
O espaço que se cria entre o desaparecimento e o que dele salta para a frente, para o agora que não conseguimos decifrar, esse é o espaço desta dança onde se transpira, canta e conta com palavras cujas letras quase se evaporaram, as canções das abelhas quando elas nos dão notícias.
EVA é uma égua que, neste imaginário, desapareceu do prado sem que ninguém, nem mesmo os gansos, dessem por isso. A fantasia que se desenha no ar dos gestos e das vozes que chamam, é a de poder crescer no espaço suspeito do presente.

Esta será a matéria aérea de um espectáculo que se encontra com o clima que a natureza nos devolve. Junta rapazes de mundos escolares muito diferentes com artistas vindos do teatro de objectos, da música, da dancça, do grande e fabuloso teatro da vida. São eles, nesta circunstância, os "zangões" que à revelia dos costumes nas colmeias, trabalharam até ao coração, para esculpir esta vontade de existir no ar.
FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

CRIAÇÃO: Madalena Victorino e Joana Guerra
CONCEITO, DRAMATURGIA E COREOGRAFIA: Madalena Victorino
COMPOSIÇÃO MUSICAL: Joana Guerra
CO-CRIAÇÃO: Alix Sarrouy, Miguel Nogueira, Nicolau da Costa, Patrick Murys, Remi Gallet
DIRECÇÃO TÉCNICA E DESENHO DE LUZ: Joaquim Madaíl
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: Emílio Neal Frener, Ismael Gallet, Lias Whitelegg, Noah Schyolo, Otto Forgaard, Pepijn Jones, Petri Pisarenko, Phönix Zaffetta, Rumi Cid, Sasha Guru, Vicente Andrade
GUARDIÃ DOS ANIMAIS: Nídia Barata
ANIMAIS: Zaya e Rayna (éguas), Aspa, Pira, Sássá, Tobias, Ariel, Vitória, César, Pulguita e Barão (cães)
PRODUÇÃO: Catarina Sobral
APOIO À PRODUÇÃO: Vasco Almeida e Joana Brandão
FOLHA DA SALA (ILUSTRAÇÃO / DESIGN): Joana Brandão

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS:
Espaço +
Junta de Freguesia da Bordeira
Srª Engenheira Margarida Alves - Proprietária do Monte Paraíso / Carrapateira
Sr. José Martins - Proprietário da Aldeia de Barbelote / Monchique
Pastores: Sr Valentim - pai e Valentim - filho; Sr. Manuel Galinha
Agricultor: Sr. “Choça”
Pais das crianças
Helen Helder - Criação de nuvens comestíveis
Isabel Silva - Costureira
Aljezur International School
Escola das Borboletras
Story Forest School